Terça, Novembro 13, 2018

Variação salarial dos Servidores da UDESC desde a implantação do atual Plano de Cargos e Salários, ganhos e perdas.

Após longo período de crise salarial e com problemas administrativos, o Plano de Cargos e Salários da UDESC foi aprovado e implantado em abril de 2006. Para isso, muitos servidores atuaram ativamente. De lá para cá muitas lutas foram travadas para manter esta importante conquista.

 

No início o VRV não foi corrigido, pois houve esforço para realizar o enquadramento e o reenquadramento funcional (em setembro de 2006 e abril de 2007), na gestão do reitor Anselmo Fábio de Moraes. De 2008 a 2012, período do Reitor Sebastião Iberes Lopes Melo, as perdas foram recuperadas e o VRV, em abril de 2011, chegou a ultrapassar a barreira de 100%. Na administração seguinte este ganho foi mantido, período do Reitor Antônio Heronaldo de Souza.

 

Mas, nem tudo são rosas. Estamos no período em que a alegoria “do filho que queima a herança recebida dos pais” começa a fazer muito sentido . Na atual administração, do Reitor Marcus Tomasi e do Vice Reitor Leandro Zvirtes, as perdas se acumulam e é menor que a inflação.

 

Na figura abaixo, no mês da data base (abril de 2012 a 2015) o VRV alcançou 105%. Mas, com a falta de reajuste este percentual está em apenas 96%. Isto parece um forte indicador de que a valorização salarial dos servidores não é prioridade da atual gestão. Somado as perdas financeiras a atual gestão promove constante ataque aos direitos dos servidores com edição de Instruções Normativas, como as de agosto de 2018.

 

Tempos difíceis e que ensejam resistência e união de todos os servidores.